Destilador de Água para LaboratóriosDestilador de Água para Laboratórios – Comparativo Sistemas de Osmose Reversa

A sustentabilidade está cada vez mais presente no dia-a-dia dos laboratórios, porém um dos principais vilões ainda é muito presente: o destilador de água tipo pilsen. Uma das forma mais utilizadas para a substituição dos destiladores de água dos laboratórios são os Sistemas de Purificação por Osmose Reversa. Cada sistema de água tem as suas características, e é importante conhecê-las para saber qual é a opção mais eficiente para sua empresa.

Água purificada para Laboratórios

A obtenção de água pura com qualidade é um fator determinante para o sucesso de procedimentos laboratoriais. Além disso, em um momento onde a sustentabilidade é uma preocupação crescente, o uso indevido dos recursos naturais deve ser debatido entre as empresas e laboratórios.

Apesar das melhorias contínuas e novas soluções já desenvolvidas para purificação de água, muitos laboratórios ainda utilizam sistemas de destilação para obtenção de água pura.

Destilador de água para Laboratórios

A destilação da água é um dos métodos mais antigos para purificação de água. Os destiladores funcionam através de um processo de separação física simples. A água sofre ebulição, passando para o estado de vapor, esse vapor é condensado, formando a água destilada.

A destilação gera um grande consumo de água e energia, não produz uma água totalmente pura e sua efetividade é dependente do ponto de ebulição das substâncias presentes na água de alimentação do destilador. Atualmente, existem diversas tecnologias que permitem obter água com melhor qualidade, como o Sistema de Osmose Reversa.

Sistema de Osmose Reversa para Laboratórios

No sistema de Osmose Reversa, o fluxo osmótico natural é revertido. Neste sistema, é aplicada uma pressão externa que permite o fluxo da água de alimentação através de uma membrana microporosa que retêm as impurezas da água. Além da membrana de osmose reversa, o sistema conta com outros elementos filtrantes que incluem, carvão ativado, deionizador ou trocador de íons, para retirada de íons da água e filtros microbiológicos ultrafinos.

Dessa forma, o sistema de Osmose reversa permite a obtenção de uma água pura de qualidade, com cerca de 95 a 99% de pureza em relação à água de alimentação. A água obtida por Osmose Reversa pode ser utilizada como ponto de partida para muitas aplicações laboratoriais, tais como autoclaves, ultrapurificadores, câmaras climáticas, dentre outras aplicações consideradas não críticas.

SOLICITAR OSMOSE REVERSA
  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.

Comparação entre o sistema de Destilação de Água tipo Pilsen e o Sistema de Purificação de água por Osmose Reversa

CaracterísticasSistema de Osmose ReversaDestilador
Condutividade da Água (final)0,05 até 1,3 uS/cm4 até ? uS/cm
O destilador não possui leitor que controle os limites de água de alimentação do
equipamento, o valor da condutividade depende dos valores de entrada da água. Já o controlador da Osmose Limita a condutividade da água servida, que controle o limite da condutividade da água servida pelo equipamento. Sistemas de purificação por osmose reversa da Gehaka possuem set point que impede que a água seja servida quando ultrapassar um determinado valor de condutividade.
Controle da Qualidade de ÁguaEm linha (Condutivímetro)Não possui
A leitura da condutividade é o método mais utilizado para o controle da qualidade da água purificada. O sistema de osmose reversa possui este leitor em linha,
possibilitando a avaliação da qualidade da água no momento que é coletada. (muito importante verificar se o equipamento de purificação que está comprando possui este recurso, pois existem modelos que não possui este sensor).
Controle Microbiológico da ÁguaSim, Filtro final de 0,01 micraNão possui
Um grande diferencial presente no modelo LXE fornecido pela Alfa Mare é a presença do filtro microbiológico, que permite a retirada de qualquer contaminante presente na água com a porosidade de 0,01 micra.  O filtro microbiológico é de fácil remoção para sanitização. No destilador de água utilizado em laboratórios é necessário autoclavar a água para retirar a contaminação microbiológica.

Manutenção
Troca dos elementos filtrantes, em menos de 4 minutos e sem uso de ferramentas.Limpeza da Caldeira com desincrutantes e entre outros
Todos equipamentos que trabalham com purificação de água necessitam de manutenção preventiva/corretiva de tempos em tempos. Na linha de LXE de Sistemas de Osmose Reversa da Gehaka e possível realizar a troca rápida dos elemento. Nos destiladores é necessário o uso de ácidos, detergentes e esponja para limpeza, sendo necessário “descer” o equipamento do local de instalação para essas limpezas.

SOLICITAR OSMOSE REVERSA
  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.

Comparação Sistema de Osmose Reversa 10L/h com Destilador de água 5L/h

Abaixo faremos comparações com um sistema de purificação de água por osmose reversa de 10 litros horas (o mais vendido), para o destilador de água de laboratório de 5 litros (o mais comum no mercado).

Vazão de Água (L/h)105 (Com a caldeira limpa e resistência nova)

Para conseguir produzir conforme sua especificação entende-se que a resistência está completamente limpa e não há incrustações na caldeira.

Consumo de Água – DescartePara 1 litro descarte de 1 litroPara 1 litro descarte de ± 40 a 70 litros
principal diferença dos dois sistemas, para se produzir 20 litros de água do sistema de osmose reversa se consome 20
enquanto no destilador para a mesma quantidade consome cerca 1000 litros. Um desperdício considerável, de um produto cada vez mais escasso.
Potência (Consumo de Energia)15 Watts4000 Watts
O consumo de energia é outra grande diferença entre os dois sistemas, o destilador de água consome cerca de ± 250x a mais que o sistema de osmose reversa. Que representa um impacto na conta de energia no final do mês.
Proteção/Segurança –Risco de explosão da resistência por falta de água
 –Queimaduras (água a cerca de 100°C)
No dia a dia do laboratório os equipamentos que trabalham com alta temperatura são os que mais exigem cuidado, o destilador tipo pilsen utilizado em laboratórios trabalha com alguns dispositivos de segurança, como o sensor de falta de água na caldeira – na falha deste sensor a resistência pode vir a queimar e dependendo da situação pode até gerar problemas maiores. Outra questão é a temperatura da água e o vapor que sai do equipamento, apesar de existir o resfriamento da água em caso de manuseio ou instalação incorreta do equipamento o usuário pode se queimar com água/vapor do equipamento, uma vez que água é aquecida em altas temperaturas.
Preço do Equipamento$$$$$$
O equipamento de Purificação por Osmose Reversa custa certa de 2 vezes o valor de um Destilador de água para Laboratórios, porém a relação de custo benefício, considerando a qualidade da água, consumo de energia e água que o sistema de Osmose Reversa é mais econômico.
Consumo de Água$$$$$$$
Consumo de Energia$$$$$$$$
Não só pelo valor gasto em energia e água que o Sistema de Osmose Reversa se destaca também como um equipamento que soluciona o desafio de empresas sustentáveis e cada dia mais ecologicamente responsável, diminuindo o desperdício
Manutenção$$$
Apesar da alta tecnologia existente nos filtros, eles possuem uma durabilidade determinada, onde é necessário a troca após sua saturação. Os períodos de
trocas e durabilidade vão corresponder a quantidade de água utilizada e qualidade da água de abastecimento do equipamento.

7 Motivos para Substituir seu Destilador de Água por um Sistema de Osmose Reversa para Laboratórios:

  1. Consumo de Água: O destilador descarta 10 ~20 litros para purificar 1. O sistema de Osmose descarta 1 para purificar 1 litro.
  2. – Consumo de Energia: O aparelho de osmose reversa consome cerca de 15 Watts (uma lâmpada ligada), enquanto o destilador consome cerca de 4000 Watts.
  3. Manutenção: Os destiladores exigem a limpeza constante da caldeira e sua resistência enquanto o sistema de Osmose Reversa trabalha com filtros de fácil troca.
  4. Qualidade da Água: Os destiladores conseguem fornecer água próximo a 4 uS/cm enquanto os Sistemas de Purificação por Osmose fornecem na faixa de 0,05 a 1,3 uS/cm.
  5. Controle da Qualidade da Água: No destilador não há como controlar a qualidade da água fornecida no momento, já na osmose reversa há a leitura da qualidade na saída da água.
  6. Preço: Com o gasto de água/energia do destilador, estima-se que o investimento superior em um equipamento de osmose reversa em menos 6 meses já se pague.
  7. Segurança: O destilador trabalha com aquecimento dá agua e vapor a cerca de 100°C, o que apresenta riscos para o operador.
SOLICITAR OSMOSE REVERSA
  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.

O destilador utilizado em laboratórios é um equipamento ultrapassado, hoje a tecnologia de filtros já é utilizada para dessalinização e purificação da água em vários segmentos, como aviação, naval, tratamento de esgoto, indústrias farmacêuticas, entre outras.

Quer saber mais sobre os sistemas de osmose reversa e seu funcionamento? Segue o vídeo do modelo mais vendido pela Alfa Mare, da Gehaka.

Solicite sua cotação online do sistema de osmose reversa. Disponível para 10, 20 ou 50 litros de água.

Estudos comparativos para e Substituição de Destiladores de Água por Purificadores com Osmose Reversa:

Contribuição ao Uso Sustentável de Água e de Energia nos Laboratórios da UFSC: Proposta de Substituição de Destiladores de Água por Purificadores com Osmose Reversa

Fale via WhatsApp